Belarus trabalha na ampliação de intercâmbio comercial com o Brasil

Brasileiros não precisam de visto ao viajar para Belarus, no Leste Europeu

Da Redação

Bielorrussos também não necessitam de permissão para vir ao Brasil. Acordo bilateral prevê estadia de até 90 dias para turistas das duas nacionalidades em ambos países, desde novembro de 2016.

País vizinho de Rússia, Ucrânia, Polônia e Lituânia, a Bielorrússia (Belarus) chama a atenção de quem aprecia história, arquitetura medieval e adora relaxar em SPAs. Apesar de não ser consolidado como destino turístico entre os brasileiros, o país tem muito a oferecer. A novidade do momento é a isenção de vistos para brasileiros. É um acordo bilateral que válido desde novembro. Os bielorrussos também não precisam de permissão para vir ao Brasil. Turistas de ambas nacionalidades podem permanecer nos países por até 90 dias.

“Essa facilidade incrementa o fluxo de brasileiros e belarrussos nos dois países, o que faz uma maior proximidade nas relações comerciais, culturais entre os dois povos”, esclarece o embaixador da Belarus no Brasil, Aleksandr Tserkovsky.

A República Federativa do Brasil é o principal parceiro da República da Belarus no comércio exterior com os países da América do Sul e se encontra entre os vinte países com os quais a Belarus tem volumes mais significativos no intercâmbio comercial.

Principais mercadorias exportadas por empresas belarussas para o mercado brasileiro são: o cloreto de potássio, os adubos de nitrogênio, produtos petrolíferos, tecidos de linho, aparelhos de radiografia, poliamidas, fios de vidro, entre outros.

A importação principal do Brasil é de produtos agrícolas (frutos, açúcar demerara, tabaco, carne de porco, legumes) aos quais cabe mais de 80 por cento de toda a importação proveniente deste país latino-americano.

Ampliação de intercâmbio comercial

O cônsul Honorário da Belarus Milton Atanazio, vem fazendo tratativas para ampliação deste intercâmbio comercial. No  dia 22 de janeiro, reuniu-se em São Paulo,  com a CEDEAO/ECOWAS BRAZIL, Grupo Genial, FEAFRO Logística, sendo recebido pela Sra. Silvana Saraiva (Presidente), Rodrigo Braga (Vice-presidente) e diretores Roberto Boaventura, Roberto Silva, Matheus Domingos, Ciro Lima, André Sheifer e Marcio Atanazio (RB Brasil), onde foram tratados assuntos de cooperação econômico-comercial entre os atores presentes, construindo um relacionamento forte e sustentável para o futuros negócios.

Segundo o cônsul, “a Belarus tem o interesse em atrair investimentos brasileiros para implantar no país a produção de tratores, caminhões fora-de-estrada, colheitadeiras à base de tecnologias belarrussas, ao mesmo tempo em que visa tornar-se uma porta de entrada no amplo mercado da União Econômica Euroasiática para exportações brasileiras e produtos de outros países”, afirma.

“A União Econômica Euroasiática (UEE) é uma organização internacional de integração econômica regional. Foi fundada na base da União Aduaneira da Rússia, Cazaquistão e Bielorrússia e do Espaço Económico Único. A UEE assegura a liberdade de circulação de mercadorias, serviços, capitais e força de trabalho, bem como a realização de uma política coordenada ou comum em vários setores econômicos. Atualmente, a organização é composta pela Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão e Rússia. O objetivo principal da UEE é modernizar e elevar a competitividade das economias nacionais, criar condições para um crescimento econômico estável e o bem-estar dos povos dos países-membros. Mais de 40 países e organizações internacionais fizeram público o seu desejo de criar uma zona de comércio livre com a UEE, inclusive a Indonésia, a China, a Tailândia e o Camboja ”,finaliza.

A ECOWAS/CEDEAO (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental) é um bloco econômico africano composto por quinze países membros. Estes países estão localizados geograficamente na região da África Ocidental. A ECOWAS foi criada em maio de 1975, através do Tratado de Lagos. A sede da ECOWAS fica na cidade de Abuja (capital da Nigéria). As línguas oficiais deste bloco econômico são: inglês, francês e português.

Dentre os principais propósitos, tem a finalidade de proporcionar a integração econômica entre os países membros; viabilizar a troca de experiências e conhecimentos em vários setores econômicos, políticos e sociais e a manutenção da paz e da democracia entre os países membros.

Está agendado um encontro em Brasília, com a presidente Silvana Saraiva, para ampliação e consolidação desta importante parceria, em ocasião de agenda a ser cumprida na Capital Federal, com o ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes Ferreira.

Reunião com a Sra. Silvana Saraiva (Presidente), Rodrigo Braga (Vice-presidente) e diretores Roberto Boaventura, Roberto Silva, Matheus Domingos, Ciro Lima, André Sheifer e Marcio Atanazio (RB Brasil)

 

Share

Deixar uma Resposta